Publicidade
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Franquia da autora de Harry Potter retorna aos cinemas e às livrarias de cara nova

“Animais Fantásticos e Onde Habitam” estreia na telona no dia 17 de novembro e o livro “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” chega em português nesta segunda

Gustavo Bruning
Florianópolis
28/10/2016 às 20H23

Retomando uma tradição da década de 2000, a franquia Harry Potter chega ao seu grande auge desde o seu dito fim, em 2011. Na época o lançamento do filme “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2” fez com que crianças e adultos lamentassem a despedida do mundo bruxo. Após um hiato de cinco anos, estes mesmos fãs têm a chance de celebrar o renascimento da magia de J.K. Rowling de duas formas: com o prelúdio “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, que estreia nos cinemas no dia 17 de novembro, e com a sequência “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada”, que chega às livrarias em português nesta segunda-feira.

O youtuber Renie Santos assistiu aos 10 minutos iniciais do novo filme da franquia, que se passa 70 anos antes do nascimento de Harry Potter - Daniel Queiroz/ND
O youtuber Renie Santos assistiu aos 10 minutos iniciais de "Animais Fantásticos e Onde Habitam" - Daniel Queiroz/ND

“O fã de Harry Potter nunca sumiu, sempre existiram os fãs-clubes no Twitter e as páginas no Facebook”, conta Renie Santos, fanático pela série há treze anos. Em 2013, com o anúncio de que a franquia retornaria aos cinemas, o alvoroço foi iminente. Marcando a estreia de Rowling como roteirista, “Animais Fantásticos e Onde Habitam” se passa na década de 1920 – 70 anos antes do nascimento de Potter – e acompanha o pesquisador de criaturas mágicas Newt Scamander (Eddie Redmayne) em uma aventura inédita por Nova York.

Renie, que teve a chance de assistir aos dez minutos iniciais do longa-metragem ao lado de outros fãs, em São Paulo, conta que o resultado é promissor. “Há muitas referências a Harry Potter e Quadribol”, antecipa. Para o estudante de produção audiovisual, a trama irá muito além da busca por criaturas fugitivas e abordará as questões políticas daquele universo. “É mais interessante conhecer o passado do mundo bruxo a acompanhar a era ‘pós-Harry Potter’ [como no novo livro ‘Harry Potter e a Criança Amaldiçoada’]”, afirma.

Criaturas à solta em Nova York

“Animais Fantásticos e Onde Habitam” é vagamente inspirado no livro homônimo lançado por Rowling em 2001, que funcionava como um catálogo de criaturas mágicas. Nos cinemas, além de se afastar do cenário europeu, o prelúdio da franquia Harry Potter introduz novos protagonistas e explora a bruxaria nos Estados Unidos, com novas gírias e lugares. O tradicional Ministério da Magia britânico, por exemplo, dá lugar ao MACUSA – o Congresso Mágico dos EUA. O longa-metragem também apresenta novas espécies de criaturas, como o pequeno e travesso Niffler, o defensor de árvores Bowtruckle e o grandioso pássaro Thunderbird.

Eddie Redmayne, ganhador do Oscar por
Eddie Redmayne, ganhador do Oscar por "A Teoria de Tudo", vive o protagonista Newt Scamander - Divulgação/ND


O protagonista da vez é Eddie Redmayne, que tem a dura tarefa de substituir Daniel Radcliffe. O ator britânico, no entanto, tem uma boa reputação: aos 34 anos já conquistou a crítica com performances em “A Garota Dinamarquesa” e “A Teoria de Tudo” – esta última rendeu a ele a estatueta de melhor ator no Oscar. Sob o comando do diretor David Yates, na franquia desde o quinto filme, completam o elenco Alison Sudol, Katherine Waterston, Dan Fogler, Colin Farrell e Ezra Miller.

Em um evento promocional realizado em outubro, Rowling revelou que “Animais Fantásticos” é o primeiro de cinco novos filmes sobre o seu mundo bruxo. A nova leva já tem lançamentos marcados para 2018 e 2020, o que assegura que a magia não deixará as telas tão cedo. Na Grande Florianópolis, quatro cinemas (Cinemark, Cinépolis, Cinesystem e Cinespaço) realizarão pré-estreias no primeiro minuto do dia 17 – todas em 3D.

A oitava história, dezenove anos depois

Não é apenas no cinema que Potter passa por uma reinvenção. Desde julho, uma peça de teatro vem ganhando vida no palco do Palace Theater, em Londres, e recebendo uma avaliação positiva da crítica. “Harry Potter and the Cursed Child”, baseada em uma história de J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, é a primeira encarnação oficial deste universo no teatro. O roteiro da peça, escrito por Thorne, foi publicado em inglês em julho e, nesta segunda-feira, ganha uma versão em português. 

Assim como os sete romances originais, lançados entre 1997 e 2007, o roteiro de “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” será publicado no país pela editora Rocco. Pela primeira vez, no entanto, haverá duas opções: a edição em brochura (R$ 49,50) e com capa dura (R$ 64,50). A tradução ficou por conta de Anna Vicentini, que substitui a veterana Lia Wyler. Na Livrarias Catarinense do Continente Shopping, em São José, o novo livro será lançado em um evento especial, no dia 31, com brindes exclusivos e decoração temática - incluindo a Estação Rocco Harry Potter, que imita a plataforma 9¾.

O elenco da peça teatral
O elenco da peça "Harry Potter and the Cursed Child", cujo roteiro será lançado em português nesta segunda-feira - Divulgação/ND


O novo livro mostra o bruxo famoso na fase adulta, tendo que lidar com um filho rebelde e um desgastante emprego. Albus, o filho do meio de Potter e Gina Weasley, tem problemas para se relacionar com o pai e precisa lidar com a grandiosa reputação da sua família ao entrar em Hogwarts, o que torna a jornada mais difícil.

Graças a elementos cruciais da trama, a obra, dividida em quatro atos, é uma excelente experiência de nostalgia e mostra um lado de Harry Potter que jamais pôde ser explorado até então. Apesar disso, o resultado não conquistou todos os fãs. “É uma história que começa e termina no mesmo lugar”, explica Renie. O youtuber acredita que o oitavo livro não acrescenta muito aos personagens e, inclusive, quebra conceitos pré-estabelecidos por Rowling. O Plural já leu “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” e publicou a crítica, com spoilers, no dia do lançamento.

Potterhead há mais de uma década

Renie Santos já garantiu ingressos para duas sessões de “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. Com mais de 130 mil inscritos, 140 vídeos e cerca de 5,4 milhões de visualizações, o Expresso de Hogwarts foi lançado oficialmente em 2014. Esta semana, recebeu do YouTube o Botão Play de Prata, que premia criadores de conteúdo que alcançam 100 mil inscritos.

Com  mais de 130 mil inscritos no canal “Expresso de Hogwarts”, Renie grava os vídeos no próprio quarto - Daniel Queiroz/ND
Com mais de 130 mil inscritos no canal Expresso de Hogwarts, Renie grava os vídeos no próprio quarto - Daniel Queiroz/ND

“Eu comecei a levar a sério quando peguei mil inscritos, em janeiro de 2015”, explica o pottertuber (como são chamados os youtubers que abordam o universo de J.K. Rowling). Renie começou publicando vídeos com tutoriais de jogos da franquia, em 2013, mas foi apenas no ano seguinte que apostou em vlogs e discussões sobre a saga. Atualmente o catarinense ainda escreve, produz e edita os próprios vídeos.

Depois que passou a cursar produção audiovisual, os vídeos do Expresso de Hogwarts evoluíram drasticamente. O estudante lucra com a monetização dos vídeos, mas prefere não utilizar o dinheiro em função da viagem que planeja fazer para o parque temático de Harry Potter, em Orlando (EUA).

“O que faz o fã de Harry Potter ficar louco pela história é a identificação com os personagens”, afirma. Aos 8 anos, Renie descobriu o segundo livro, “Harry Potter e a Câmara Secreta”. “Na época eu não entendia muito bem e penava para ler”, conta. Depois que terminou a leitura, no entanto, descobriu os filmes e tornou-se um potterhead – como são chamados os fãs da franquia. Aos doze anos, quando o último volume foi lançado, tornou a reler a série. “Foi aí que eu entendi a complexidade do universo e isso me fascinou”, garante.

A coleção de Renie ganha reforço dos fãs, que enviam presentes e ilustrações - Daniel Queiroz/ND
A coleção de Renie ganha reforço dos fãs, que enviam presentes e ilustrações - Daniel Queiroz/ND

A paixão por este mundo é evidente na coleção do youtuber. Renie possui, no mínimo, cinco edições diferentes de cada um dos sete livros principais da saga. Em meio a bonecos da coleção Funko Pop, há uma variedade de presentes dos inscritos, enviados por correio ou entregues em encontros de fãs. Eles variam de um pequeno trem de papelão feito à mão a ilustrações que retratam personagens da série e o próprio Renie. É através do Twitter, explica, que o jovem mantém um contato direto com quem o segue.

Publicidade

4 Comentários

Publicidade
Publicidade