Publicidade
Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 20º C

Governo de SC e delegação da União Europeia se reúnem para ampliar relações comerciais

Para o representante da Itália em Florianópolis, Attilio Colitti, o Estado oferece boas oportunidades aos investidores estrangeiros

Gustavo Bruning
Florianópolis
12/09/2017 às 21H32

Lideranças da União Europeia estão em Santa Catarina para tratar de atuais e de novas parcerias comerciais entre o Estado e os países do bloco internacional. Na tarde desta terça-feira (12), o governador Raimundo Colombo recebeu a delegação na sede da SC Parcerias, no Centro Administrativo, em Florianópolis. Participaram representantes de consulados, embaixadas e escritórios comerciais de países como Alemanha, Croácia, Espanha, Finlândia, França, Hungria, Irlanda, Itália, Polônia, Países Baixos, Romênia e Suécia.

Lideranças da União Europeia vieram a Santa Catarina tratar de atuais e de novas parcerias comerciais entre o Estado e os países do bloco internacional - Jaqueline Noceti/Secom/Divulgação/ND
Lideranças da União Europeia vieram a Santa Catarina tratar de atuais e de novas parcerias comerciais entre o Estado e os países do bloco internacional - Jaqueline Noceti/Secom/Divulgação/ND


Para o governador Colombo, a oportunidade permite gerar um aumento na produção e na venda no exterior, além de novos empregos e uma melhoria na economia catarinense. No encontro, o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond, destacou que, embora o Estado tenha pouco mais de 1% do território brasileiro e 3% da população nacional, tem o sexto maior PIB (Produto Interno Bruto) do país. Ele frisou também a boa distribuição demográfica do Estado, o que fortalece o desenvolvimento das diferentes regiões catarinenses.

Segundo dados da Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina), em relação às exportações, 17% das vendas externas catarinenses vão para a União Europeia, principal destino dos produtos do Estado, com um fluxo de US$ 1,3 bilhão em 2016. No mesmo período, Santa Catarina importou US$ 1,8 bilhão do bloco, o segundo principal fornecedor do Estado, atrás apenas da China.

Força italiana

De acordo com o representante da Itália em Florianópolis, o empresário italiano Attilio Colitti, o encontro garantiu aos convidados uma boa impressão do Estado. “A Itália ainda não está muito presente em Santa Catarina, mas temos muito interesse em empresas de vários setores, principalmente de tecnologia de gestão de portos”, destacou.

A reunião, conforme Colitti, permitiu que os estrangeiros se certificassem do interesse do Estado em reforçar o ramo da infraestrutura, por meio de seus serviços. “Fomos surpreendidos com os comentários e oportunidades que Santa Catarina oferece aos investidores estrangeiros”, disse. “A Itália tem empresas líderes em vários setores – algumas já presentes no Brasil, no ramo da infraestrutura da tecnologia. E Santa Catarina pode ser um excelente lugar para startups e para a criação de novas empresas.”

Segundo ele, o cônsul-geral da Itália para o Paraná e Santa Catarina, Rafaelle Festa, esteve no Estado em julho e ficou impressionado com a região. “Ele falou que [Santa Catarina] precisava de mais divulgação lá fora, para que todos ficassem sabendo das reais oportunidades comerciais”, garantiu.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade