Segunda-Feira, 28 de Maio de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

O Notícias do Dia convidou fãs da série para participar de um ensaio inspirado nas histórias de George R. R. Martin

Especial - Plural ND

O inverno chegou na Ilha

Fãs de Game of Thrones foram convidados pelo Notícias do Dia para reimaginar a série mais popular da TV em Florianópolis

Há inúmeros motivos para acompanhar o seriado “Game of Thrones”. Enquanto alguns espectadores sintonizam pela TV ou streaming para descobrir o que acontecerá com os seus clãs favoritos, outros fãs acompanham mais pelas grandiosas batalhas. Um elemento que se destaca nos episódios, entretanto, é a peculiaridade dos cenários memoráveis. Ao longo de sete temporadas, a produção já filmou em países como Irlanda, Croácia, Marrocos, Malta, Espanha e Islândia. De desertos a montanhas e de castelos a cavernas, não faltam locações históricas nas aventuras de Jon Snow, Daenerys Targeryen e Arya Stark. Contudo, não é preciso ir muito longe para descobrir que Florianópolis poderia muito bem funcionar como um plano de fundo para algumas cenas. Com isso em mente, o Notícias do Dia convidou fãs da série para participar de um ensaio inspirado nas histórias de George R. R. Martin e mostrar que o inverno pode ter chegado, mas o calor tropical permanece.

Milhares de anos separam as batalhas de Westeros da construção da Fortaleza de São José da Ponta Grossa, no Norte da Ilha. O forte teve a sua construção concluída em 1744 e funcionava como o segundo vértice do triângulo de fogo idealizado pelo Brigadeiro Silva Paes. Na sessão de fotos, João Victor Kretzer, 26 anos, estampou o emblema da casa Baratheon em um cenário que se assemelha à sede do clã, em Ponta Tempestade. Com um conjunto de réplicas das armas da série, fabricadas por ele mesmo, o catarinense vestiu uma cota de malha real, de aproximadamente 16 quilos. “Acho que o fascínio pela série se deve ao desapego pelos personagens e aos choques de realidade. O mundo estava carente de [um seriado] que juntasse as pessoas dessa forma”, garante.

Há dois meses, João criou um canal no Youtube intitulado Barba Azul, uma referência a um de seus personagens de “Game of Thrones” favoritos. Para os mais de mil inscritos, o projetista mecânico fala sobre diferentes armas de heróis da ficção – da Chokutō, de Naruto, à espada do Finn, de Adventure Time. A sua favorita, no entanto, é a Garralonga, a espada de Jon Snow. Desde 2006, ele fabricava as peças para cosplays e, em 2012, passou a criar réplicas de madeira dos itens da série. Atualmente ele produz os itens em casa, com a ajuda do pai, e utiliza couro, PVC, poliestireno e ferro, além do acabamento em massa corrida e resina. Os artefatos podem ser adquiridos pela página Kretzer in arms, no Facebook, e variam entre R$ 120 e R$ 250.

Já Anderson Tsukiyama e Mariana Mrotskoski Niero estão acostumados a empunhar a espada e atirar com o arco-e-flecha, respectivamente, em batalhas esportivas. A dupla participa do grupo de lutas medievais Scam, que foi fundado em 2002 e faz parte do Departamento de História da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). Três vezes por semana, cerca de 30 participantes aperfeiçoam suas habilidades em infantaria e arqueria, utilizando principalmente armas e armaduras forjadas pelos próprios membros.

“Não é só luta com espada e arco-e-flecha, tem todo o respeito e cortesia desse tipo de esporte”, explica Anderson, 39 anos, que dirige a equipe. Formado em história, ele fabricou a própria armadura em 2009 e teve como inspiração o homem de armas da Itália do século 15. “Game of Thrones é entretenimento, mas tem muitas cenas caprichadas e fiéis às batalhas práticas, pois o público é exigente”, afirma.

Na sessão de fotos, realizada em um bosque da UFSC, Mariana não demorou a acertar a flecha no centro do alvo, a 15 metros de distância. A bióloga, que participa do Scam desde 2013, diz se identificar com a arqueira Arya Stark – ambas são canhotas. Com flechas feitas de madeira marupá e penas de pássaro, ela utiliza a técnica do tiro instintivo.

Atualmente o Scam é campeão pan-americano na categoria espada longa, espada e escudo, alabarda e bohurt feminino (luta em grupo). Para participar das lutas é preciso ter mais que 12 anos – o grupo também possui uma turma voltada para crianças de 7 a 12. Alguns dos itens utilizados serão expostos em uma feira medieval que será realizada no dia 2 de setembro, na hamburgeria Roast 66, em São José.


Assista ao making of do ensaio

Confira o ensaio completo

O historiador Anderson Tsukiyama é o diretor do grupo de grupo de lutas medievais Scam, da UFSC
Assim como Anderson Tsukiyama, a bióloga Mariana Mrotskoski Niero é fã de Game of Thrones e pratica arquearia
Na foto, Anderson Tsukiyama recria um dos pôsteres clássicos do seriado inspirado nos livros de George R. R. Martin
A precisão é uma das habilidades de Mariana Mrotskoski Niero, que participa do Scam desde 2013
Mariana Mrotskoski Niero utiliza a técnica do tiro instintivo e, assim como a personagem Arya Stark, é canhota
As flechas utilizadas por Mariana Mrotskoski Niero são feitas de madeira marupá e penas de pássaro
Anderson Tsukiyama forjou a própria armadura em 2009 e se inspirou no homem de armas da Itália do século 15
Campeão pan-americano, o grupo Scam foi fundado em 2002 e se reúne três vezes por semana, na UFSC
O catarinense João Victor Kretzer começou a fazer réplicas de itens de Game of Thrones em 2012, e atualmente vende os objetos em eventos de anime e pelo Facebook
Na sessão de fotos, o projetista mecânico João Victor Kretzer vestiu uma cota de malha real, que pesa cerca de 16 quilos
João Victor Kretzer foi fotografado na Fortaleza de São José da Ponta Grossa, no Norte da Ilha, em Florianópolis
A cor mostarda e o emblema da casa Baratheon fizeram parte do figurino de João Victor Kretzer
Para João Victor Kretzer, a paixão do público pela série se deve, em parte, ao desapego pelos personagens
A barba azul de João Victor Kretzer é uma característica marcante de Daario Naharis, presente nos livros da saga As Crônicas de Gelo e Fogo
Com um lobo feito de resina em uma das pontas, a espada Garralonga, de Jon Snow, é uma das réplicas feitas pelo catarinense
Uma das peças inspiradas criadas por João Victor Kretzer é inspirada lança do personagem Oberyn Martellem, de Game of Thrones
No canal Barba Azul, no Youtube, João Victor Kretzer fala sobre diferentes armas de heróis da ficção
O machado com o símbolo da Lula é um das peças que representa a Casa Greyjoy
Reportagem e vídeoGustavo Bruning
EdiçãoDariene Pasternak
FotografiaDaniel Queiroz
Design e desenvolvimentoCristina OliveiraDiêgo Deyvison