Publicidade
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Financiamentos de vanguarda pelo desenvolvimento sustentável

BRDE firma acordo pioneiro com a ONU, fortalecendo diálogo sobre sustentabilidade no Brasil

Alessandra Cavalheiro
Florianópolis
20/11/2017 às 11H05

Acordo foi assinado na última semana, entre BRDE e ONU - Divulgação/BRDE
Acordo foi assinado na última semana, entre BRDE e ONU - Divulgação/BRDE




O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD/ONU firmaram, no dia 14 de novembro, em Curitiba, um acordo de cooperação, com a finalidade de facilitar e fortalecer a promoção e o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) na Região Sul do País. Esta é uma notícia que coloca a região em novo patamar, quando se trata de financiamentos para projetos que propiciem mais sustentabilidade.

 O diretor do PNUD, Didier Trebucq, enfatizou a importância da aproximação do BRDE com a ONU: “Ficamos muito satisfeitos com essa parceria porque, juntos, vamos colocar em prática a Agenda 2030 e o alcance dos ODS. “Vivemos, desde 2015, uma nova era, baseada na sustentabilidade”, disse, referindo-se ao Acordo de Paris, que ampliou as ações de combate às mudanças climáticas em âmbito mundial. “Houve também uma reforma do sistema de financiamento para o desenvolvimento que busca redirecionar os investimentos. Nesse sentido, o BRDE demonstra ser uma instituição financeira vanguardista”, afirmou o diretor do PNUD.

Com a assinatura do documento, o Banco passa a ser a primeira instituição financeira do Brasil a se comprometer com o cumprimento da Agenda 2030 para o combate às mudanças climáticas nas suas operações de financiamento. O BRDE, recentemente, concluiu um estudo preliminar em sua carteira e concluiu que 85% dos projetos financiados pelo Banco são aderentes a um ou mais de um dos 17 ODS.

Em SC, diálogo pode ser referência no Brasil

Para o Movimento ODS Nós Podemos Santa Catarina, a parceria que o BRDE firmou com o PNUD fortalece o diálogo institucional com os demais atores, para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Além de ser nosso apoiador oficial, O BRDE traz na sua essência a sustentabilidade de forma prática em suas ações”, declara Adelita Adiers, coordenadora geral do Movimento e representante da Facisc - Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina.

“Essa ação dialoga diretamente com o ODS 17 - Parcerias e Meios de Implementação. Enquanto signatário do Movimento em SC, essa ação do BRDE vai favorecer o diálogo com outras instâncias e iniciativas, e por meio desse diálogo, certamente a agenda 2030 poderá ser potencializada na prática das pessoas e organizações, não apenas em SC, mas nos demais estados onde o banco tem atuação”, observa Adelita.

“Estamos orgulhosos e parabenizamos a organização por esta iniciativa, que tem como foco a promoção e o alcance dos ODS na Região Sul. E essa parceria, com certeza, aliada ao processo de governança do Movimento em SC, poderá potencializar excelentes práticas, sendo uma referência para todo o país", comenta.

 Maior compromisso com a Agenda 2030

Para o diretor Renato de Mello Vianna, a assinatura do documento leva o compromisso do BRDE com os ODS a um patamar ainda maior. “Fomos fundadores do Movimento Nós Podemos aqui em Santa Cataria, criado para divulgar os 8 Objetivos do Milênio. Com a mudança da agenda para os ODS em 2015, nos tornamos padrinhos do Objetivo 12 – Produção e Consumo Sustentáveis. E agora, com a assinatura deste documento, somos protagonistas entre as instituições financeiras ao nos comprometer formalmente a colaborar de maneira proativa para que sejam alcançadas as metas”, explica.

A ação conjunta com a ONU leva em conta a importância estratégica de um sistema financeiro realmente alinhado aos objetivos nacionais e internacionais de desenvolvimento sustentável, que estabeleça as bases e instrumentos necessários para a consecução da Agenda 2030 e dos ODS no Brasil.

 Em 25 de setembro de 2015, líderes dos 193 estados-membros das Nações Unidas adotaram, por consenso, em Nova Iorque, a Agenda 2030 contendo 17 Objetivos e 169 metas de Desenvolvimento Sustentável. Os ODS, como ficaram conhecidos os Objetivos, estão na linha direta de sucessão dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio, também adotados pela ONU, e que tiveram vigência até 2015. Esses documentos, mais do que meras cartas de intenções, identificam e objetivam os esforços nacionais necessários para promover a implementação integrada dos três pilares do desenvolvimento sustentável: social, econômico e ambiental.

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade