Publicidade
Quinta-Feira, 13 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 32º C
  • 21º C

Assuntos da Grande Florianópolis e os temas cotidianos das cidades da Região Metropolitana – incluindo resgates diferenciados da memória histórica –, são acompanhados de perto pelo colunista Carlos Damião, que tem mais de 30 anos de vivência profissional.

  • Tradicional Presépio da Praça 15 será inaugurado nesta quinta-feira, 13/12

     

    Elementos naturais compõem a obra de arte montada há 25 anos pelo artista jone César de Araújo - Carlos Damião
    Elementos naturais compõem a obra de arte montada há 25 anos pelo artista Jone César de Araújo - Carlos Damião


    Uma tradição natalina de 45 anos, o presépio natural e artesanal da Praça 15 de Novembro será inaugurado nesta quinta-feira (13), às 19h. Criado pelo artista, folclorista e professor Franklin Cascaes, com a colaboração do museólogo Gelci José Coelho (Peninha), o presépio é montado há 25 anos pelo artista plástico e mestre presepista Jone Cezar Araújo, que respeita a concepção original de Cascaes, com o uso de chitas portuesas, materiais artesanais e naturais, como conchas, sementes, fibras, barba de velho e folhas de palmeira, formando um cenário diferenciado na praça, bem próximo ao Palácio Cruz e Sousa.

    Continua este sendo o único presépio, que se tem notícia, a mostrar o passado do Menino Jesus numa humilde manjedoura e o futuro dele, como um Rei vindo sentado num trono muito em breve como anunciam as Escrituras Sagradas.

    Jone[...]

    Leia mais
  • Artista transforma escadaria central em obra de arte

    Tanto quem sobe, quanto quem desce, se surpreende com a beleza do trabalho - Carlos Damião
    Tanto quem sobe, quanto quem desce, se surpreende com a beleza do trabalho - Carlos Damião


    A escadaria entre as ruas Nereu Ramos e Deodoro, no Centro Histórico de Florianópolis, ganhou uma transformação radical, com o trabalho de Gugie, uma artista de rua que participou da Maratona Cultural 2018 da capital catarinense.

    Conhecida popularmente como “escadaria do mijo”, o local sempre teve um aspecto de abandono, embora tenha sido uma iniciativa bacana da prefeitura de Florianópolis, na década de 1970, para humanizar a região central. Antes era uma via de tráfego de veículos, parte inicial da Rua Marechal Guilherme (sequência da Nereu Ramos), calçada a paralelepípedos. O projeto da escadaria foi desenvolvido pelo arquiteto Paulo Rocha, do Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis), hoje aposentado.

    Com o tempo, o uso da escadaria foi desvirtuado, passando a ser um lugar mal cheiroso e sombrio, por causa da sua utilização como mictório a céu[...]

    Leia mais
  • Vinte anos sem o poeta da intensidade, Lindolf Bell

    “Eu não quero escrever para hoje, quero escrever para sempre”. Lindolf Bell.

     

     O poeta numa vernissage em Florianópolis, 5 de julho de 1995 - Reprodução
    O poeta declamando em evento da Catequese em São Paulo, década de 1960 - Reprodução


    Dois mil e dezoito vai chegando ao fim, mas seu balanço não pode desconsiderar duas lembranças indispensáveis e correlatas: os 80 anos de nascimento (2 de novembro) e os 20 anos da morte de Lindolf Bell (10 de dezembro), o terceiro poeta catarinense mais conhecido no plano nacional no século 20. O primeiro, evidentemente, foi o desterrense Cruz e Sousa (1861-1898), mestre do simbolismo, cuja obra se agigantou após sua morte. O segundo, da corrente denominada Geração de 1945, o itajaiense Marcos Konder Reis (1922-2001).

    Descendente de imigrantes alemães e russos, Bell nasceu na pequena Timbó, no Vale do Itajaí. Muito jovem, foi viver no Rio e, depois, em São Paulo, onde cursou a Escola de Arte Dramática. Formação fundamental para o projeto que começaria a desenvolver em 1964, a[...]

    Leia mais
  • Igreja São Francisco reabre com bênção no dia 13 de dezembro

    Vista lateral do templo, inaugurado em 1815 e um dos principais refúgios espirituais do Centro - Carlos Damião
    Vista lateral do templo, inaugurado em 1815 e um dos principais refúgios espirituais do Centro - Carlos Damião


    A Igreja São Francisco, na esquina das ruas Deodoro e Felipe Schmidt, será reaberta ao público na quinta-feira (13/12), depois de mais de seis anos de restauração. A cerimônia oficial, denominada “Bênção da Igreja São Francisco”, será realizada às 18h, com Santa Missa presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Wilson Tadeu Jönck.

    A reforma do templo católico – tombado como patrimônio histórico do município e do Estado – consumiu cerca de R$ 7 milhões, a maior parte dos recursos oriunda do governo do Estado, por meio da SOL (Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte). As obras foram possíveis graças ao empenho do então governador Raimundo Colombo, que se sensibilizou com a necessidade de recuperação integral da igreja, não só por questão de segurança dos fiéis e dos visitantes, mas também por se tratar de um raro patrimônio de[...]

    Leia mais