Publicidade
Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Assuntos da Grande Florianópolis e os temas cotidianos das cidades da Região Metropolitana – incluindo resgates diferenciados da memória histórica –, são acompanhados de perto pelo colunista Carlos Damião, que tem mais de 30 anos de vivência profissional.

  • Wedekin volta a criticar operação que prendeu reitor

     O ex-senador Nelson Wedekin voltou a criticar, com veemência, a Operação Ouvidos Moucos, que prendeu no dia 14/9 o reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), professor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, e seis outras pessoas ligadas à instituição. “Exagero, desproporção, injustiça”, são palavras de Wedekin, advogado que atuou voluntariamente na defesa de presos políticos durante a ditadura civil-militar implantada em 1964. “Submeteram Cancellier e mais seis cidadãos a um constrangimento imediato e brutal”, acusa o ex-senador.

    Confira a íntegra da mensagem recebida pela coluna na noite desta quinta-feira, 21/9:

    Tanto mais nos aprofundamos sobre a prisão de Luiz Carlos Cancellier de Olivo, o reitor da UFSC, tanto mais avulta o exagero, a desproporção, e portanto, a injustiça do ato.

    Diz a Polícia Federal que as prisões temporárias de Cancellier e de outras seis pessoas eram para evitar constrangimento ou assédio a professores e[...]

    Leia mais
  • O triste fim de Carlos Alberto, o divertido "homem do chifre"

    Numa esquina da cidade, registro de 28 de junho de 2006 - Carlos Damião
    Numa esquina da cidade, registro de 28 de junho de 2006 - Carlos Damião


    Carlos Alberto, o “homem do chifre” (ou “do megafone”) foi um personagem urbano icônico de Florianópolis e de Balneário Camboriú. Tornou-se uma figura de referência, transitando com facilidade pelas principais ruas das duas cidades, vivendo basicamente dos “bordejos” que aplicava no comércio e em políticos. Comentava fatos do dia em alto e bom som, muitas vezes contrariando a própria lógica dos acontecimentos (misturava personagens e situações). Mas era um símbolo da comunicação das ruas e curtia uma de personalidade psicodélica ou tropicalista, com suas fantasias que destoavam do ritmo da cidade normal.

    Há cinco anos, a caminho da participação em uma banca na Estácio, parei num supermercado do Jardim Atlântico para lanchar. Carlos Alberto estava num canto, caído, à espera da ajuda dos funcionários do estabelecimento, que o levavam com relativa frequência até a[...]

    Leia mais
  • “Tudo o que fiz foi legal e documentado”, diz reitor da UFSC

     Luiz Carlos Cancellier de Olivo é um homem ainda perplexo com tudo o que ocorreu nos dias 14 e 15 deste mês. Recupera-se física e psicologicamente da prisão efetuada pela Polícia Federal, dentro da Operação Ouvidos Moucos. Mas, confiando na Justiça e na comprovação de sua inocência, o reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) tem se reunido diariamente com a equipe de advogados que o atende.

    “Procuro manter a calma, me apoiando no suporte dos amigos e da comunidade acadêmica em sua maioria”, disse ao ND na tarde desta quarta-feira, 20/9. Ele relembrou todos os momentos vividos, da situação vexatória a que foi submetido no presídio da Agronômica – durante a desumana triagem que é feita de maneira preliminar pelos agentes encarregados –, à acusação de que teria obstruído investigações internas da UFSC sobre supostas irregularidades cometidas no sistema de bolsas do programa de ensino a distância do curso de administração,[...]

    Leia mais
  • Oficina criativa vai discutir futuro da Ponte Hercílio Luz

    Oficina Criativa Goernança em Rede Nossa Ponte é o evento programado para 5 de outubro, das 13h30 às 17h30, na sede da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Florianópolis. A promoção é da Associação FloripAmanhã, com apoio da própria CDL, prefeitura da Capital, movimento Traços Urbanos, CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo), ACE (Associação Catarinense de Engenheiros), entre outras entidades.

    Com inscrições gratuitas, o encontro vai debater principalmente o futuro da Ponte Hercílio Luz, cuja reforma terminará em 2018, com foco especial no uso do entorno (acessos).

    Ponte foi inaugurada em 1926 e está interditada para o uso há 35 anos - Carlos Damião
    Ponte foi inaugurada em 1926 e está interditada para o uso há 35 anos - Carlos Damião



    O economista Luiz Gonzaga Galvão, da Associação Amigos da Cidade, enfatiza a necessidade de participação popular na oficina, advertindo: "Há 'ideias' e projetos sobre a utilização da ponte depois de restaurada, que deixarão o trânsito mais caótico ainda. Os locais de 'entrada e saída' hoje[...]

    Leia mais