Publicidade
Quinta-Feira, 22 de Fevereiro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 22º C

Informações e análises sobre a política catarinense, com prioridade para conteúdos exclusivos e inéditos. Entrevistas com personagens que decidem nas esferas do Executivo, Legislativo e Judiciário. Notícias e opiniões contextualizadas com os bastidores do poder.

  • Esperidião Amin diz que PMDB mentiu sobre importância de SDRs e pede penitência; mas qual?

    A fala mais contundente sobre o fechamento de 15 das 35 Agências de Desenvolvimento Regional veio do deputado federal Esperidião Amin, do PP, rival histórico do PMDB e de Luiz Henrique. Permita-me reproduzir um trecho da declaração que ele me concedeu nesta quarta-feira (21), por telefone. “É uma das mais explícitas confissões públicas que eu já vi. Há sete anos, o PMDB diz que esses ‘cabides de empregos’ eram bons para o Estado. Mentiram”. Para Amin, “toda confissão pública deve ser acompanhada de penitência”. Qual, questionei. “Mentiram sete anos no governo, a penitência justa seria sete anos fora do governo”, arrematou.

    Esperidião Amin - Agência Câmara/ND
    Esperidião Amin - Agência Câmara/ND



  • João Rodrigues consegue transferência de Porto Alegre para cumprir pena em Brasília

    O deputado federal João Rodrigues (PSD) será transferido de Porto Alegre para Brasília. O parlamentar catarinense deverá cumprir pena no Bloco 5, Ala B do Centro de Detenção Provisória do Distrito Federal. O pessedista foi condenado a cinco anos e três meses de prisão em regime semiaberto. Com a transferência, Rodrigues poderá retomar o mandato de deputado. A expectativa é que a decisão seja publicada até o fim do dia e que, após os trâmites burocráticos, o deputado possa embarcar até o fim da semana.

    João Rodrigues na votação do impeachment de Dilma Rousseff - Nilson Bastian/Câmara/ND
    João Rodrigues na votação do impeachment de Dilma Rousseff - Nilson Bastian/Câmara/ND

    O STF (Supremo Tribunal Federal) determinou o cumprimento do mandado de prisão contra Rodrigues no dia 6 de fevereiro, após confirmar a decisão do TRF-4 (Tribunal Regional Federal). O catarinense é acusado de fraude e dispensa de licitação quando, então vice-prefeito, estava no exercício da Prefeitura de Pinhalzinho, no Oeste do Estado. A defesa alega que a[...]

    Leia mais
  • Deputados catarinenses aprovam aumento do salário mínimo regional

    Os deputados estaduais aprovaram nesta quarta-feira (21), por unanimidade, o reajuste de 2,95% nas quatro faixas que compõem o salário mínimo regional catarinense. O Projeto de Lei Complementar de autoria do Poder Executivo foi votado em dois turnos e terá Redação Final votada na sessão desta quinta-feira (22). Depois, segue para a sanção do governador em exercício Eduardo Moreira (PMDB).

    Centrais sindicais acompanharam a votação - Solon Soares/Agência AL/ND
    Centrais sindicais acompanharam a votação - Solon Soares/Agência AL/ND



    Os deputados destacaram que, há exemplo dos anos anteriores, o índice foi obtido após consenso entre entidades representativas das empresas e dos trabalhadores. Os parlamentares também elogiaram a tramitação célere do PLC na Assembleia, já que as comissões permanentes da Casa foram instaladas nesta semana e analisaram a proposta em dois dias. 

    Confira os novos valores do salário mínimo regional

    Primeira faixa

    • Piso atual: R$ 1.078
    • Valor proposto: R$ 1.110
    • Trabalhadores na agricultura e[...]
    Leia mais
  • Comissão do Senado aprova desembargador que atua em SC para Tribunal Superior do Trabalho

    A indicação do desembargador Alexandre Luiz Ramos para o cargo de ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho) foi aprovada nesta quarta-feira pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. Foram 17 votos a 1. Ramos é desembargador no TRT-SC (Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina). Agora, o nome será submetido ao plenário do Senado. Ramos é indicado a uma vaga decorrente da aposentadoria do ministro João Oreste Dalazen.

    Alexandre Ramos foi sabatinado pela CCJ do Senado - Geraldo Magela/Agência Senado/ND
    Alexandre Ramos foi sabatinado pela CCJ do Senado - Geraldo Magela/Agência Senado/ND



     

    Justiça do Trabalho

    Alexandre Luiz Ramos lembrou que a Justiça do Trabalho foi o segundo segmento do Judiciário que mais recebeu novos processos – 4,2 milhões somente em 2016 – e lamentou o fato de a prevenção de conflitos estar perdendo espaço nos últimos anos. “Nas últimas décadas, a fiscalização do trabalho tem perdido força, ou seja, estamos atuando menos na prevenção. Em Santa Catarina, por exemplo, há mais[...]

    Leia mais