Publicidade
Domingo, 24 de Junho de 2018
Descrição do tempo
  • 22º C
  • 15º C
  • #TORCIDANDTécnico sérvio vê 'gol bobo' e projeta jogo com o Brasil: 'Nada é impossível'Mais copa

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994, e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.

  • Bancada do MDB na Câmara exige candidatura própria ao governo de Minas Gerais

    Enquanto o presidente Michel Temer segura o partido contra coligações que possam prejudicar seu projeto de poder, a bancada federal do MDB na Câmara entregou carta à cúpula da legenda, à qual a Coluna teve acesso, exigondo candidatura própria ao Governo de Minas Gerais. Os deputados impuseram a condição de que a Executiva apresente, até 15 de julho, os nomes dos pré-candidatos dos partidos da coligação na disputa para a Câmara em Brasília e para a Assembleia de Minas.

    Porta aberta

    O movimento é o rompimento oficial com o PT do governador Fernando Pimentel. E tem efeito paralelo: abre caminho para Dilma Rousseff se candidatar ao Senado.

    Dois pesos

    Já em Alagoas e Ceará, o MDB se alia ao PT. Questão de sobrevivência para Eunício Oliveira e Renan Calheiros, respectivamente, que tentarão a reeleição para o Senado.

    Fator STF

    A operação da Polícia Federal contra fraudes na obra do Rodoanel de SP não teve condução coercitiva, claro. Em compensação,[...]

    Leia mais
  • STF dá tapa de luva no Ministério Público ao autorizar PF a fechar acordo de delação

    A decisão do Supremo Tribunal Federal de autorizar a Polícia Federal a fechar acordo de delação premiada – não só na Operação Lava Jato – é um tapa de luva no Ministério Público, que ficou incomodado. A PF já perdeu a delação de um figurão preso na Lava Jato há poucos anos, após ele citar várias revelações, porque os procuradores do MP não avalizaram a mesma. Os delegados comemoram o avanço institucional de um instrumento já previsto em lei, mas que ainda era motivo de dúvidas jurídicas.

    Replay

    Detalhe: o mesmo figurão que teve delação recusada foi cercado pelos procuradores, ainda preso, e fechou delação via MP. Contou tudo o que já havia dito.

    É a Lei

    Para o presidente da Associação dos Delegados de PF, Edivandir Paiva, “prevaleceu a aplicação técnica do Direito e foi respeitado o que está previsto na legislação”.

    Sem rusgas

    Para Paiva, “Agora não existem mais motivos para haver rusgas entre as instituições nesse[...]

    Leia mais
  • MPF cerca ANP por revogação de autorização de funcionamento da Shell

    O Ministério Público Federal cerca a Agência Nacional de Petróleo (ANP) num caso mal resolvido com a Raízen Combustíveis (Shell). Em 2014, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) condenou de forma definitiva a empresa por abuso de poder econômico. Seguindo a lei, o CADE e a ANP deveriam revogar a autorização de funcionamento da Shell. Até hoje, nada. Intrigado, o procurador do MP Claudio Gheventer investiga quem estaria beneficiando a Raízen. As suspeitas do MPF recaem sobre a superintendente da ANP Maria Inês de Souza.

    Da bomba

    A ANP defende a servidora e avisa que a decisão sobre o caso foi colegiada. Avisa que colabora com o MP e que “não comenta investigações de outros órgãos em andamento”.

    Memorial

    Há um ano o caso se arrasta – registrou a Coluna. O procurador Gheventer notificou a ANP em junho 2017 questionando o porquê de a agência não punir a Raízen/ Shell.

    Silêncio

    A servidora da agência apenas respondeu que o processo[...]

    Leia mais
  • Temer e Lula blindam cúpula de alianças regionais

    O presidente Michel Temer, com o camburão na porta, e o ex-presidente Lula da Silva, detento condenado, seguem estratégias similares no comando dos dois maiores partidos às vésperas da campanha eleitoral: blindam a cúpula de alianças regionais que possam inviabilizar seus projetos de poder. Temer mantém Henrique Meirelles (MDB) pré-candidato para que os diretórios não debandem em coligações heterodoxas. Lula faz o mesmo com o PT ao forçar uma candidatura impossível diante da Lei da Ficha Limpa. Assim segura o partido nos Estados ante o risco de esfacelamento da legenda.

    Ou seja..

    ..Tanto Lula, diante da Lei, quanto Meirelles, pela sobrevivência do MDB que deve se aliar a um nome forte, não serão candidatos, apostam congressistas. A conferir.

    Amarras

    Temer controla um plural MDB. Vislumbra um futuro em que tentará se reeleger presidente do partido para não perder o Poder – que já perde como inquilino do Palácio.

    Brasil 1 x 0

    Em tempos de festa junina[...]

    Leia mais